22 outubro, 2013

Clarice, Clarice. Lispector, Lispector




Onde expira um pensamento está uma ideia, ao derradeiro hálito de alegria uma outra alegria, à ponta da espada a magia - é pra lá que eu vou.

- Clarice Lispector -


Toda a parte mais inatingível de minha alma e que não me pertence - é aquela que toca na minha fronteira com o que já não é eu, e à qual me dou. Toda a minha ânsia tem sido esta proximidade inultrapassável e excessivamente próxima. Sou mais aquilo que em mim não é.

- Clarice Lispector -


Nome da imagem: mago da brisa.
(A BRISA PODE SER FRACA OU FORTE; FRIA OU QUENTE, 
ANUNCIAR O OUTONO OU A PRIMAVERA... 
E , AINDA , AS CHUVAS. 
Pode se transformar em vendaval e tempestade. 
Pode ser um sopro... um ar que se inspira; um ar que se expira! 
PODE SER ACOMPANHADA DO SOL, DAS NUVENS 
E, OCASIONALMENTE, DO ARCO-ÍRIS. 
Pode ondular a superfície do mar ou provocar ondas... )


Um comentário:

Reflexo d'Alma disse...

Amo Clarice
sempre.
bjs
Catiaho Alc.
http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/