20 julho, 2009

Dia do amigo: meus amigos







Meus amigos - reais e virtuais reais - são jóias
que eu cultivo fora da concha, já que eles
não precisam amadurecer e se depurar
(numa analogia com a pérola...
sedimentar camadas)
para chegar a um certo status definido
como ideal para...

São, antes, cada um com suas qualidades
e características, diamantes reluzentes,
cuja luz irradia alegria, beleza e
bem estar indizíveis, qualificando a minha vida
com amor, acolhimento e aprendizagens ímpares...
que acabam, sempre, formando um par...
comigo!

Nesse par, que se traduz como uma parceria
para n+10001 possibilidades de troca,
desde as mais íntimas e ínfimas às mais
profundas e sem fundo, tecemos e nos tecemos
com fios do mais puro ouro.

Receba meu abraço e meu beijo.


Conquistar a minha amizade não é algo fácil: sou exigente, crítico (demais - se é que isso é possível - é?), ansioso, narcisista, invocado, mal-humorado, desconfiado, de difícil relacionamento, desviante e meio (só meio!) loko (mas, como tenho dito, loko do bem... rs) e quase sempre espero retorno... afetivo na amizade! Falo muito!
Vivo numa instabilidade pacional-amorosa intensa... flutuando entre receber-acolher e desviar (sair fora do esperado e instituido).

Conquistar a minha amizade não é tarefa difícil: sou acolhedor, de fácil relacionamento, solidário, calmo, tranquilo, crédulo-quase-condescendente, simpático, cortês, amável e muito paciente... sei ouvir!
Tenho presença de espírito e bom humor, vivendo constantemente numa amorosa paixão de estabilidades afetivas e ideológicas.
Vivo flutuando entre ser e estar numa busca constante de afirmação e des-afirmação identitária.

Confuso?
Não!

Mas vivendo as polaridades humanas numa dialógica, como diz Edgar Morin, relação de proliferação de mundos existenciais.

Amizades existem por afinidades instantâneas: basta olhar e pronto: estabeleceu-se a "química"!
Amizades existem por identificação de semelhanças!
Amizades existem por constatação das diferenças!
Amizades existem por não reconhecimento das semelhanças e diferenças: amo no amigo e na amiga o que de mim há neles e o que deles há em mim!

Amizades se dão por construção: tijolinho por tijolinho.

Duas frases que disseram sobre mim neste último ano... E QUE ME MARCARAM:

- O Cesar SEMPRE se posiciona! (Por alguém que me conhece e se relaciona comigo há vinte anos; não sem atritos)

- Você encurta as distâncias! (Por alguém que se relaciona comigo há alguns meses; não sem atritos)

Poderia falar, escrever, no caso, ainda em cem páginas sobre amizade, esse poderoso sentimento de fraternidade ímpar que aquece o coração e faz a gente se sentir único e singular na vida do outro, mas vou ficando por aqui sem o fazer, apenas dizendo: amo meus amigos... muito!
Desta... e de outras vidas, também!

Links relacionados:

Psicologia e Vida Livres: AMIZADES

Psicologia e Vida Livres: Amigos

Psicologia e Vida Livres: Loucos e Santos



3 comentários:

Sidney disse...

É uma honra pra mim ter sua amizade !
Bjsssssss amigo

anna llia disse...

Sim, Cesar..Você é tudo isso mesmo!!
Mas eu o amo por ser tudo isso e apesar disso !!
Se você fosse diferente, seria muito chato ser sua amiga!!
Por que??
Porque "amo-de-paixão"(rss) o que nao é comum e obvio demais!!
E você é isso:um poço de boas surpresas e desconsertadas situaçoes com as quais gosto de lidar!!
Beijos no seu coraçao amigo!!

Cerikky.. Cesar Ricardo Koefender disse...

Sidney e Ana!
Agora, meses depois, nessa madrugada quente em Porto Alegre e já estando em período de semi-férias, releio esse post e fico encantado com a veracidade das minhas informações acerca de mim próprio - o conhecido e até mesmo do desconhecido - e dos meus amigos e amizades.

De fato... a amizade é uma das mais lindas de todas as manifestações de Deus... da divindade.

Obrigado por virem e comentarem.

Beijo para vocês.
E um abraço.