20 julho, 2009

Poema de Jalal al- Din Rumi : Tu e Eu





[Tu e Eu]

Feliz o momento em que nos sentarmos no palácio,
Dois corpos, dois semblantes, uma única alma
- tu e eu.

E ao adentrarmos o jardim, as cores da alameda
E a voz dos pássaros nos farão imortais
- tu e eu.

As estrelas do céu virão contemplar-nos
E nós lhes mostraremos a própria lua
- tu e eu.

Tu e eu, não mais separados, fundidos em êxtase,
Felizes e a salvo da fala vulgar
- tu e eu.

As aves celestes de rara plumagem
Por inveja perderão o encanto
No lugar em que estaremos a rir
- tu e eu.

Poema: Jalal al- Din Rumi (1207-1273)


Um comentário:

Sidney disse...

Dá-me tua mão!
.
ჱ ܓ Amigo, que de longe vem,
pó do caminho nas vestes,
bondade no coração:
Pousa, qual pétala,
entre as minhas, a tua mão.

A amizade que trazes é tepidez
no cinza inverno dos dias!
E cheiram à cravo e rosa
tuas mãos de primavera.

Deixe-me sentir a doçura
de teu espírito azul,
fluindo...na maciez da palma.
De mão para mão.
De alma para alma!ჱ ܓ
.
(Lenise Marques)

.
Obrigada Cesar pela sua amizade!
Beijosss
DRICA