06 dezembro, 2008

Natal, Natale, Christmas is coming Welcome Willkommen Benvenuto Bienvenido Welkom Bienvenue...




Ele, o mestre Jesus, foi um revolucionário.

Discordou da opressão e dos costumes da sua época.
Foi contrário à discriminação e disse que era possível um contato direto e pessoal com Deus...
Falou que Ele, Deus, o Pai, Abba, é compassivo e amoroso...

... e que todos, perante Ele, somos iguais!

Propôs uma nova ética, baseada na igualdade, no amor, no perdão, e na solidariedade.
Jesus foi um instituínte!
Rompeu com a moral vigente, com os ritos judeus, romanos, egípcios e tantos outros em voga no seu tempo.

Ele gostava de crianças, defendia as mulheres e não discriminava os judeus, saduceus, fariseus... e tantos outros eus... mas opunha-se ao domínio absoluto que exerciam sobre mentes, corpos e espíritos... e combatia a discriminação per se.

Desacreditou sacerdotes e mensageiros de todos os tipos, criando uma maneira afável, afetiva, próxima, pessoal e sem intermediários com O PAI; algo impensável... e até indizível!

Seja você também, dois séculos depois: inove, discorde, invente, crie e revolucione. Um mundo melhor é possível para todos nós, Aqui também...

Natal chegando.
Experimente essa energia... já que o 'aniversário' do Mestre convida ao novo, embora a moral e as práticas, hoje vigentes, e levada à cabo pelos novos poderosos, em todas as suas versões institucionais, que se intitulam "os representantes" de Jesus"... queiram fazer parecer diferente: uma volta à moral, aos "bons costumes" e... à culpabilização!

Por que tantas pessoas ficam tristes e até deprimidas nessa época, que poderia ser de júbilo, leveza, êxtase e bem estar?
Uma resposta, dentre tantas outras, é porque não conseguiram atingir os objetivos institucionalizados pelos grupos institucionais pre(dominantes) e dominantes, ou seja, a religião (todas as Cristãs, umas mais e outras menos), a família e...
o capital!

Continuam sentindo-se culpadas ao dizer NÃO.
Continuam com dificuldades em vencer as tentações - sempre inovadas e cada vez mais dissimuladas - do CMI (Capitalismo Mundial Integrado, em português, termo usado por Felix Guattari).
Continuam não sentindo-se tão belas, magras, ricas e prósperas... como gostariam (?)!
Continuam considerando a espiritualidade como algo fora da condição social, política, familiar, intelectual, estética...
e...
e...
e...

Com tantos apegos e engessamentos, os corpos ficam dóceis - e manipuláveis-manipuladores, um circuito senhor - escravo que se repete: até quando? - e, portanto...assimilam todos esses maus-tratos e violência social-institucional de "cabeça baixa"...

Com tantos apegos e subserviência... não sobra lugar para comemorar

...e para a felicidade!

Natal chegando.
Reverta essa história e faça a sua História!

Devires cósmicos, espirituais e micropolíticos... andam voando e correndo por aí... numa espera-sem-espera para "penetrar" novos corpos e mentes" para buscar novos e outros sentidos... para a vida, o Natal, o amor, o trabalho, a própria família e... etc, etc, etc e tal...

Avante!




2 comentários:

Carol disse...

Nossa amigo,disse tdo em poucas palavras...vc tem mta falicidade em
dizer tdo em pouco,é mto bom poder estar sempre aprendendo,e (entendendo)com vc,gde abraço e Feliz Natal amigo!!!
Abração Carol(Bella)

ricardossm disse...

Lindo o texto e as fotos também.
Vivemos em um mundo cheio de imposições. O ser já nasce sendo envolvido com vários paradigmas, conceitos, valores,..., cria uma concepção de Eu com valores invertidos, pois baseia-se em uma sociedade perversa que diz que o valor do individuo está em seu corpo e quanto ganha por mês. Somos essência, temos Deus dentro de nós.
Somos AMOR, temos que buscar esse sol interior que habita em cada um de nós. Pois sendo esse amor, nos amaremos e ao próximo.
Feliz Natal para você e que Deus lhe abençoe e lhe inspire sempre com seus textos cheios de luz e sabedoria.