17 novembro, 2008

Considerações sobre "a base" pela ótica da pirâmide





2




Você Esfinge, que se considera eterna, e portanto imortal, se coloca "acima dos mortais" na sua arrogância contemplativa... simplesmente porque considera que eles, os mortais, não desvendaram seu (s) segredo (s): decifra me ou devoro-te!
Esta é ...a Sua ilusão!

Os humanos vivem!
Que sabe você sobre a vida?

Você fala na base... "não esqueçam da base"... você diz.
Já pensou que "a base" pode não ser sólida?
Que pode ser composta por outras configurações e elementos...ahhhh voláteis, incorpóreos, etéreos e atômicos? Gasosos? Intraduzíveis? Indizíveis?

Sim, você está certa.
É importante atentar para "a base" e considerar que ela não é necessariamente linear rumo ao infinito... apontado para cima e para o todo como uma agulha.

Mas... os humanos estão VIVOS... vivem suas vidas... como podem! Por vezes apenas sobrevivem!
E ele têm bases!
Bases emocionais. Bases Afetivas. Bases relacionais. Bases sexuais.
Bases ideais, intuitivas, espirituais, cósmicas... bases de sensibilidades atípicas micropolíticas!

Os humanos fazem e criam expectativas, sonhos e desejos com... amor, paixão e obsessão!

AMOR: verbo intransitivo. Quem ama, ama.
O amor dá-se, doa-se e entrega-se a si próprio... para o outro. Não requer objeto específico e não espera recompensa (ainda que na maneira humana possa TER objeto específico... ama-se mais... ama-se menos... ama-se este ou aquele... )
O amor é. Ponto.
Os humanos amam com o coração (que, você esfinge, não tem), com a mente, com o espírito, com o corpo. Apegam-se às formas dessa expressão... à estética dessa entrega.
Mas amam!
Por vezes amam demasiado. Demasiado?
Existe limites para o amor?
Diga-me, esfinge: existe?

PAIXÃO: substantivo. Sentimento intenso, forte e intempestivo movido e direcionado para... um objeto, que no caso dos humanos, geralmente é um sujeito (um objeto-sujeito e/ou um sujeito-objeto!)
Pode estar associado a vício, adição e predileção.... pelas formas e pelo imaginário que colocam, os humanos, nesse... objeto (objeto?)
APAIXONAR-SE: verbo transitivo, requer um objeto, geralmente venerado e adorado!
Os humanos apaixonam-se e colocam nessa ação - veja, ação! - movimento dirigido para o outro... todo o seu imaginário acerca desse "objeto"... esquecendo-se de que ele também é, e principalmente isso, ele é um... Sujeito, com vontade própria e ... aprisionam-se (e ou outro!) nesse território de areia movediça. Grudam... e sentem... e sofrem... e querem... e querem... e querem mais, e mais, e mais do outro... cultivando, simulaneamente, mais, e mais, e mais de si e de sua paixão.
Eles, os humanos, dizem que é muito bom apaixonar-se e viver a paixão... porque eles se desterritorializam... deixam de ser "um eu" e passam a ser "algo"... "um outro" diferentes de si próprios.
O que sabe você sobre a paixão esfinge? O que sabe?

OBSESSÃO: Substantivo. Quer dizer... impertinência excessiva, ação ou efeito de importunar ou vexar.
Os humanos, por vezes, ficam assim: obsessivos em suas paixões!
Como loucos, perdem o senso de direito; perdem a racionalidade (não a razão!); perdem a vergonha e o sentido de limites... sentem-se como que invadidos por esse sentimento de irresistível apelação... e ganham... só desejo, e mais desejo, e mais desejo!
O sujeito... que, nesse caso, é "só um objeto - da paixão obsessiva-" deixa de ser visto como tal, e passa a ser des-considerado e des-presível... desprendido de sua condição de sujeito.
Dor. Sofrimento. Tortura. Auto e alo tortura.
Prisão e agonia.
Tensão e angústia... indizíveis.

Há, entre os humanos, estudiosos que dizem não ser possível AMAR obsessivamente, mas tão somente, APAIXONAR-SE obsessivamente! Ponderam que o amor... liberta e a paixão... aprisiona!
Então esfinge, diga-me, porque os humanos amam e se apaixonan - há milênios - mesmo sabendo disso?
Que sabe você sobre a obessividade e a obsessão, esfinge?
Aposto que sabe muito... você é aprisionada obsessivamente à sua paixão pelos mistérios e segredos... rsrsrsrsrs... e ao seu famigerado "decifra-me ou te devoro." rsrsrsrrssrs

Talvez VOCÊ se surpreenda.. ao ser decifrada pelos humanos!

Sobre "a base"... tenho a lhe dizer: os humanos têm bases insuspeitadas e insuspeitas... variantes e indizíveis para suas expectativas, sonhos e desejos.

Que combinações possíveis podem ser feitas entre essês seis... elementos?
Expectativas, sonhos, desejos, amor, paixão e obsessão?
Diga-me esfinge, diga-me!

Hasta la vista, senhora!



Um comentário:

MENINA disse...

O Amor...nos encanta,transforma,nos dá boas realizações,e incrivéis sensações de felicidade..mas o Amor tb deixa sua força de outra maneira..através do ciúmes,desconfiança,cobranças e até ódio.Como pode um único sentimento apenas causar tantos sentimentos diferentes e contraditórios.Seria Amor diferente?!Seria jeito diferente de amar?!Seria não..É!!Amar deveria ser sentido serenamente,plenamente e incondicionalmente;onde não caberiam sentimentos que façam as pessoas se transformarem em vingantivas,que levam o para o extremo algo que um dia foi amor..o ódio.Amar é difícil,não é fácil...pois ao amar alguém teremos o APEGO,algo que eu em particular,considero uma "mutação"pois ele,o apego, nos deixa extamente com todos os sentimentos em alerta:Expectativas,sonhos,desejos,amor,paixão e a temida e complicada obsessão.É difícil amar alguém e não ter pelo menos 4 destes sentimentos..mas é a partir deste ponto que entra com certeza algo que pode mudar tudo e fazer deste AMOR,algo bonito, tranquilo,duradouro e feliz: O Amadurecimento!! O melhor do AMOR é ele, pois traz sempre junto com ele,três sentimentos poderosos que podem e devem fazer do amor algo bom de se viver e compartilhar..a Confiança,a Cumplicidade e o Respeito.E ainda acredito que o Amor Incondicional faça boa compania para esses três.. Mas em se tratando de amor,com essa força tão poderosa que muda e transforma as pessoas,amar requer realmente uma boa dose de amadurecimento,é saber que o outro tem o direito de vir e ir, que amar é sempre assim..traz alegrias e tristezas tb,como tudo na vida,E QUE DEFINITIVAMENTE NINGUÉM NÃO É E NUNCA SERÁ DONO DE NINGUÉM..ESSA É UMA VERDADE TALVEZ PARA MUITOS DOLORIDA..MAS REAL! Que o AMOR que chega e fica,é porque realmente é real,bonito,e deve ser vivido intensamente e claro, cada um respeitando o tempo e espaço do outro, mas vivendo o amor que é...plenamente!Que devemos amar sempre,e não questionar o AMOR.E acreditar que ele,o AMOR, sempre nos fazem melhores do que somos.Que existe sim o Amor tranquilo,bonito e confiável.Que podemos manter o amor na nossa vida, devemos apenas para isso,aceitá-lo e não tentar complicá-lo,como em geral é feito.Onde existe respeito e cumplicidade o amor sempre será bonito,e irá existir.Afinal,o Amor,é com certeza a melhor emoção da nossa vida! É a nossa Expectativa de sonhar,desejar,amar,ter paixão e a obsessão..joga essa força em outra coisa na vida..tenha obsessão por fazer deste mundo um lugar melhor,sendo sempre vc mesmo autêntico e único,mas um ser humano melhor a cada dia,com certeza! Não vamos complicar algo tão simples..AMAR,não há complexidade..existe sim, o ser humano querendo explicar tudo e provar! Não se prova o AMOR, apenas sentimos e devemos sim aprender sempre com ele e a fazer dele algo agradável e especial na vida do outro...na nossa vida!
Cássia Brasileiro - Domingo 01/02/09 - BH